Fly Nolita

Eu me libertei um pouco dessa vez.  Um passo curto e cauteloso cheio de uma fúria contida que mais dia menos dia iria com certeza me sufocar. Eu me libertei de alguns achados, alguns preceitos misturados, criados ao acaso, sem saber que eu podia mais. Me libertei da minha angústia constante, a vi passageira. Sem medo, apenas um ressonar vacilante, mas eu sabia, dessa vez eu sabia de todas as respostas que egoisticamente eu omiti da clareza de minhas idéias.

Substituí aflição por leveza e escuridão por luzes tremeluzentes, donde eu podia ir e vir sem cair. Tive um instante da sabedoria imatura que havia perdido, escondido, e pude viver como prometi.

Faltas graves e promíscuas com toques e requintes de crueldade, eu quis tentar, mas esqueci dos sopros de minha idade. Tão simples seria e sempre foi, as coisas simples costumam se fantasiar, confundir e causar aflição aos covardes. E como é covarde.